Google+ Followers

domingo, 3 de novembro de 2013

A Varanda de meu Atelier no Embu das Artes

É nesta Varanda que trabalho, entre árvores e muito mato, com a companhia de meu cachorro, dos passarinhos e, claro de minha companheira Marina que entende de arte muito mais do que eu.
Ela acompanha cuidadosa o que faço, providencia panos para limpeza dos pinceis para que eu não rasgue minhas camisas, esquenta e reesquenta o almoço que se esfria esquecido entre espátulas e tubos de tintas... Algumas vezes quando lhe pergunto o que achou do trabalho ela responde muito séria: não presta! Pronto: rasgo a tela em pedacinhos que ela transforma em maravilhosas minissaias.
Marina é a única pessoa no mundo a quem dou crédito pelo meu trabalho, mas ela não tem tantas minissaias assim não.



Nenhum comentário: